sábado, 19 de janeiro de 2013

Lusofonia na CAN : Balanço do dia




Começou a CAN e duas equipas lusófonas no dia inaugural da competição. Logo no jogo inaugural mediram forças a África do Sul, selecção anfitriã da prova e os estreantes de Cabo-Verde. No outro jogo do dia, a selecção de Angola defrontou a selecção de Marrocos.


África do Sul 0-0 Cabo-Verde

Na 1ª parte da partida, os Tubarões tiveram uma prestação invejável. Organizados, com raça e garra e sempre à procura de criar perigo. Em oposição, os Bafana Bafana foram uma desilusão no primeiro tempo. Uma equipa banal e muito faltosa e que foi a principal culpada por uma primeira metade com pouco futebol e com pouco ritmo. No segundo o tempo o jogo mudou um pouco. A Àfrica do Sul conseguiu equilibrar a partida e chegou a encostar os crioulos às cordas em certas ocasiões. No entanto, nunca houve perigo real para as redes da baliza de Vozinha. Da parte dos crioulos, a incapacidade de criar perigo também reinava. No geral, foi uma partida com muita luta, muito jogo a meio-campo, jogada a um ritmo lento e com muitas faltas cometidas (sobretudo pela África do Sul).

Homem do jogo : Babanco

Angola 0-0 Marrocos

Mais um nulo no 1º dia da prova neste jogo que opôs os marroquinos aos angolanos. Na 1ª parte, a selecção do Norte de África entrou muito forte e dominou por completo os angolanos, cujo meio-campo teve muitas dificuldades em parar o caudal ofensivo adversário. A selecção de Marrocos teve algumas oportunidades de chegar ao golo mas com o tempo o seu ritmo foi abrandando e a partida chegou empata ao intervalo. No 2º tempo a partida equilibrou. A entrada de Guilherme na selecção de Angola veio trazer mais apoio a Manucho lá na frente. Sendo assim, os Palancas conseguiram criar algumas oportunidades e algumas jogadas interessantes (uma boa diagonal de Mateus quase criou golo mas o extremo chegou um pouco atrasado). Nesta segunda parte mais aberta, destaca-se também Aissaidi, o extremo do Liverpool que funcionou como fio condutor de todo o futebol ofensivo marroquino. Encostado à linha do flanco esquerdo, foram muitas as fintas e arrancadas que colocaram em sentido o sector mais recuado dos angolanos. No geral, foi um jogo com algumas oportunidades e jogadas interessantes e que merecia pelo menos um golo. O ritmo foi oscilando, o espectáculo não foi perfeito, mas foi um jogo com pontos de interesse.

Homem do jogo : Oussama Aissaidi

0 comentário(s):

Enviar um comentário

 
DUPLO PIVOT | by TNB ©2010