quarta-feira, 7 de maio de 2014

Duplo Pivot: As Encruzilhadas do Destino (Livro) #2

 Depois do grande desgosto de terem sido banidos pelo próprio presidente da capital ZZ, a cadeia parecia estar acalmada depois de uma noite de sono angustiante passada atrás das grades...

*6:00 10-10-12, 2 dias antes do acontecimento*


 Jotas: Red? Ainda estás acordado?

 Red: Sim, não consegui dormir a noite inteira...

 Jotas: Porquê?

 Red: Estou na mesma cela que um tal de JacksonM, e ele parece-me tarado, não posso arriscar...

 Avó do marquinho: Incha.

 Jotas: Oh velha, porque estás com o zpt na tua cela?

 Avó do marquinho: O pessoal do sexo feminino tem de estar em celas separadas das dos masculinos.

 Rey: Oh 4le... O que raio estás a fazer?

 4le: Estava aqui a ver se há alguém que nos possa ajudar através desta janela, não aguento estar aqui...

 Guarda da cadeia: Ora bem, hora de ir todos tomar banho! ZPT e velha, dirijam-se para a casa de banho feminina!


 E lá foram todos... Entretanto, no banho masculino ouvia-se Fábio a cantar "foi feitiço", por pouco não houve confusão entre ele e sammy, por causa de Fábio defender que o que foi servido ao pequeno almoço era um prego, e não uma bifana.

*Entretanto no banho feminino...*


Avó do marquinho: Sabes filha, isto no México nunca aconteceria!

ZPT: Tens razão, até já tenho saudades de passear vacas nos Açores, já agora, como te chamas?

Avó do marquinho: Pachuca.

ZPT: É prazer te conhecer-te Panchuca.

*Hora de almoço*

Todos estavam a esperar pelo fim daquele dia, fim de dia esse que os faria ser libertados da cadeia, alguns membros discutiam ao almoço o seu futuro...


4le: Sabes Rey, depois disto acho que desisto de criar a aldeia, foi muito má experiência...

Rey: Então e aquele terreno que está livre e que já não pertence ao ZZ?

4le: Não sei, mas aquele terreno era bem grande, dava para criar uma grande cidade lá...

Rey: É isso mesmo! Estou farto de aturar a injustiça que o ZZ nos impõe! Agora que falas nisso, aquele terreno é independente, podíamos fundar uma cidade lá!

4le: Podíamos não, tu podias... E como se chamaria essa cidade?

Rey: Já tenho ideia para um nome...

Mal Rey acabou de falar aquela frase, todos os reclusos da cantina fugiram apavorados pelo facto de este ter tido uma ideia...

Rey: Dass.


Fim do capítulo 2























1 comentário(s):

Gabriel JP disse...

Very good

7 de maio de 2014 às 21:51

Enviar um comentário

 
DUPLO PIVOT | by TNB ©2010